29 de mai de 2015

10 (ótimos) filmes sobre diferenças - Parte I


10 bons filmes de ficção sobre diferenças

Olá queridos,

Há tempos eu comecei a fazer esta lista, mas só hoje me dei conta que nunca a terminei. É a primeira parte dos 10 longa-metragens de ficção que abordam a questão da inclusão e das diferenças que me marcaram muito. Pensei em filmes que tratassem de diferentes temas e que fossem fáceis de encontrar, por isso, não serão filmes "surpreendentes". São filmes, em certa medida, óbvios, talvez você já tenha assistido a vários deles, mas mesmo assim, são tão bons que merecem ser relembrados.
  1. Filhos do silêncio




    Filme de 1986, a sinopse é a seguinte: Um professor de uma escola para deficientes auditivos e surdos conhece uma moça surda que vive isolada e se recusa a seguir os métodos próprios para o ensino. Então, ele a encara como um desafio. Porém, com o tempo, ele acaba se apaixonando e desenvolve um romance com sua aluna.

     
    Para além do romance, o filme trata da questão da identidade surda, preconceitos e diferenças de uma forma muito bem feita. A atriz surda Marlee Matlin ganhou o Oscar como melhor atriz por este trabalho! 




  2. Edward Mãos de tesoura


    Clássico dos anos 90, eu fico me perguntando se as crianças de hoje em dia conhecem a história do menino (o que ele é, eu não sei!!!) tipo um Frankenstein doce e amável, que no lugar das mãos tem tesouras. E como as pessoas o veem, tão sensível e ingênuo, e se relacionam com ele, é um espelho de nossa sociedade.













3. A Cura

Outro filme lindo dos anos 90, fala sobre amizade, preconceito, tolerância.
Sinopse: Erik (Brad Renfro) é um garoto solitário que atravessa todas as barreiras que o preconceito ergueu e se torna amigo do seu vizinho Dexter (Joseph Mazzello), que tem AIDS. Erik se torna muito ligado a Linda (Annabella Sciorra), a mãe de Dexter, e na verdade fica mais próximo dela que da sua própria mãe, Gail (Diana Scarwid), que é negligente com ele e quase nunca lhe dá atenção. Quando os dois garotos lêem que um médico de Nova Orleans descobriu a cura da AIDS, tentam chegar até ele para conseguir a cura.





4. Mar adentro

Primeiro filme que vi com o excelente ator Javier Bardem, fala sobre as limitações e os sonhos de um tetraplégico que luta para ter o direito de tirar sua própria vida. Independente de sua opinião pessoal sobre a eutanásia, o filme fala sobre respeitar a dor do outro, sobre as dores de cada um, é poético e inspirado em uma história real. Eu gosto muito das histórias paralelas, dos personagens coadjuvantes que rodeiam o personagem principal e recomendo muito!












5. As sessões

Quando assisti ao filme, em janeiro de 2013, fiz um post mais completo (aqui)
A história fala sobre a deficiência a partir da perspectiva da sexualidade, pouco abordada pelo cinema, e, por isso mesmo, que desperta a curiosidade das pessoas. 
É outra história baseada em uma experiência real, vivida pelo jornalista e poeta Mark O'brian.
Helen Hunt foi indicada, naquele ano, para o prêmio de melhor atriz coadjuvante, que acabou ficando com Anne Hathaway por "Os Miseráveis".



E você, que filmes indicaria para a segunda parte da lista? Conhece os filmes acima? Comente!

28 de mai de 2015

Peça "Tribos" em Porto Alegre

Em 2013 divulgamos aqui no blog uma entrevista exclusiva com o ator Bruno Fagundes, sobre a peça "Tribos", que aborda o tema da surdez, em que ele produz e atua junto com o pai, o também ator Antônio Fagundes.
Agora, em maio de 2015, a peça chegará a Porto Alegre, no lindíssimo Theatro São Pedro.

As sessões ocorrerão nos dias 30 e 31 de Maio (sábado e domingo). As sessões do dia 30 serão às 18h e às 21h. No domingo, apenas às 17h. Depois de cada sessão haverá um bate-papo com o elenco sobre a peça e a sessão das 21h do sábado contará com intérprete de Libras.

Os preços variam entre R$ 40,00 e R$150,00, e há desconto para estudantes e idosos.

Maiores informações no site do Theatro.