16 de jun de 2013

10 obras literárias sobre diferenças (Parte 2)

Olá queridos leitores,

Conforme prometido aqui, hoje publicaremos a segunda parte da lista das 10 obras literárias que selecionamos, que tratam, com qualidade, de assuntos como deficiência e diferenças, e podem ser utilizadas em salas de aula, com seus filhos, ou simplesmente para aumentar seu repertório de boas leituras.
A primeira parte da lista com as 5 primeiras obras podem ser encontradas clicando aqui.
Segue a segunda parte:

6. Pollyanna (autora: Eleonor H. Porter | Editora: Várias)
Pollyana é a clássica história que várias gerações (incluindo a minha) leram na infância. Escrita em 1913 e considerado um clássico da literatura infanto-juvenil, a obra teve sua primeira tradução para o português brasileiro feita por Monteiro Lobato. Atualmente é possível encontrarmos várias versões e traduções em diferentes editoras, como uma edição bilíngue (inglês/ português) da Editora do Brasil ou em uma coleção de bolso pela Saraiva.
A obra conta a história de uma menina que fica órfã aos 11 anos e vai viver com sua amarga tia Polly (em algumas versões, Paulina), e enfrenta muitas diversidades e resistências da tia. Para conseguir viver nesse ambiente, ela joga o "jogo do contente" que aprendeu com seu pai, que ensina que temos sempre que buscar enxergar o lado positivo das coisas, mesmo que pareçam ruins. Até que a menina tem um acidente de carro e fica sem o movimento das pernas...


7. Um amigo no escuro (autora: Marcia Kuptas | Editora: Moderna)
A história de "Um amigo no escuro" é tão tocante que já foi adaptada e encenada no teatro. Ela conta a história de uma menina de 13 anos que durante um blecaute na rede elétrica resolve passar o tempo fazendo uma roleta russa. Mas não se assustem, o livro não é sobre violência! A roleta russa que Luciana, a personagem faz, consiste em discar, nos teclados do telefone, um número aleatório e conversar com alguém desconhecido. A partir daí a história se desenrola de maneira interessante e surpreendente! Leitura indicada para o público juvenil. 







8. O voo da gaivota (autora: Emanuelle Laborit | Editora: Best Seller)
Já falei sobre este livro em post de 2007 (ver aqui) mas faz tanto tempo e o livro é tão bom, que não vi mal nenhum em repeti-lo em nossa lista. "O voo da gaivota" (agora sem o circunflexo no primeiro 'o') é uma autobiografia da atriz francesa surda Emanuelle Laborit. A atriz encenou a peça que deu origem ao  famoso filme "Filhos do silêncio", na França, e fala, no livro (que em Portugal se chama "O grito da gaivota") sobre a sua infância e o como se descobriu surda, à medida que foi crescendo. Um lindo depoimento sobre as suas primeiras experiências "sem sons", com o esforço de seus pais para educá-la, seu esforço pessoal para falar, e a descoberta da língua de sinais que mudou totalmente sua vida. O livro não é mais publicado pela editora, que foi incorporada pelo Grupo Editorial Record, mas ainda é possível encontrá-lo em grandes bibliotecas ou quem sabe em um sebo. Recomendo muito, principalmente para quem se interessa pelo tema da diferença, e estuda/pesquisa/trabalha com surdos. Atenção ao procurar o livro: existe outro com o mesmo título, mas a história não tem nada a ver. Observe a autoria!


9. Feliz Ano Velho  (autor: Marcelo Rubens Paiva| Editora: Best Seller)

O romance que conta a história do acidente que deixou Marcelo tetraplégico foi um best-seller na década de 80, virou filme, peça de teatro e marcou toda uma geração. Ainda hoje há quem não tenha lido ou não conheça a obra, narrada de maneira irreverente e tocante, principalmente os mais jovens. Além do acidente, o livro traz recordações da infância e juventude do período de ditadura militar brasileira, já que seu pai foi cassado e desapareceu quando ele tinha 11 anos de idade. O autor também  escreveu outros livros, peças de teatro, e atualmente é colunista de diversos meios de comunicação, entre eles do Estadão (clique aqui para acessar a coluna dele). Indicado para adultos.


10. O Filho eterno  (autor: Cristóvão Tezza| Editora: Record)
Lançado em 2007, o romance "O filho eterno" já foi publicado em Portugal, Itália, França, Espanha, Holanda e Austrália, e recebeu os mais importantes prêmios literários brasileiros. Este grande sucesso conta a história da chegada de Felipe, um filho com Síndrome de Down à vida de um jovem casal. A história é narrada em 3ª pessoa, mas conta as experiências do próprio escritor. Diferente dos outros livros indicados, é a história de um pai, suas expectativas, reações, tristezas e grandes descobertas.

Aproveitem a lista e comentem! Abraço,
Vanessa.

Nenhum comentário: