29 de out de 2010

Trabalho de Lilian Coelho Pires no CELSUL 2010

Continuando a divulgar os trabalhos que foram apresentados no CELSUL que possuem relação com as temáticas tratadas no blog, hoje quero falar sobre o trabalho de Lilian Coelho Pires, que apresentou sua dissertação de mestrado na UFSC, e atualmente cursa doutorado em Linguística na UnB. O título do trabalho é "AQUISIÇÃO DO PORTUGUÊS ESCRITO POR SURDOS USUÁRIOS DE LSB: EFEITOS DA INTERFERÊNCIA DA L1 EM CONTEXTO DE CONCORDÂNCIA VERBAL". Nem preciso falar que achei o trabalho muito interessante, já que a temática é de grande interesse meu. Achei importante a comparação que Lilian propôs ao comparar a interferência da Língua de Sinais em relação a concordância verbal, considerando que, em Língua Portuguesa, algumas infinitivas são licenciadas, ou seja, elas permanecem no infinitivo, como na frase "Eu quero comer". Devemos considerar essa ocorrência no ensino de LP como L2 ou LE, que certamente gera dificuldades no aprendizado das regras gramaticais.
Abaixo, o resumo do artigo. Para aqueles que se interessarem, baixe o arquivo completo AQUI!
Resumo: Aquisição do português escrito por surdos usuários de LSB: Efeitos da interferência da L1 em contexto de concordância verbal Discutirei sobre a aquisição da língua portuguesa (LP) escrita como segunda língua (L2) por sinalizantes surdos, tendo a Língua de Sinais Brasileira (LSB) como primeira língua (L1). São dois os objetivos. O primeiro é comparar os valores paramétricos entre o português escrito e a LSB referente à concordância verbal e ao apagamento de argumentos do verbo em uma sentença, objetivando verificar na estrutura sintática das sentenças escritas em português pelos sinalizantes se há interferência da L1 na aquisição da L2. Os dados foram obtidos por meio de testes experimentais intralínguas com produção eliciada realizados com dezessete surdos, filhos de pais ouvintes, cursando o ensino médio. Dadas as diferenças paramétricas entre as duas línguas, visa-se saber o modo pelo qual a GU é acessada na aquisição da L2, pois se acredita, conforme a Hipótese de Acesso Parcial (Shauchter, 1989 e Strozer, 1992), que
inicialmente o sinalizante de LSB, ao aprender o português escrito, transferirá os valores da L1 na aquisição da L2. O segundo objetivo, decorrente do primeiro, será discutir em que níveis a transferência de propriedades ocorre entre as duas línguas, considerando-se que os sinalizantes tiveram contato com a LSB em diferentes idades. Ao final, questiono sobre o quão bilingue são os informantes e sua educação, a fim de refletir se esse processo é realmente bilíngue. Pretendo, portanto, discutir a transferência de valores paramétricos de concordância verbal da L1 (LSB) na aquisição da L2 (LP) e levantar questões que podem subsidiar uma reflexão futura sobre educação bilingue dos surdos.

Abraços a todos, espero os comentários.
Lilian, parabéns pelo seu trabalho. Espero encontrá-la novamente!

Nenhum comentário: