13 de abr de 2010

Entrevista exclusiva: Pâmela Isis.


Olá pessoal, tudo bem?
Como estou participando do I Seminário Respeitando e conhecendo a LIBRAS, em Santarém, no Pará, juntamente com a intérprete Pâmela Isis, consegui entrevistá-la para nosso Blog, e tenho certeza que vocês vão gostar muito da entrevista, assim como eu!
Obrigada, Pâmela, pelo seu carinho e dedicação conosco e pela concessão da entrevista.
(Na foto, à esquerda eu, e à direita, a Intérprete Pâmela, nos preparando para a abertura do I Seminário Respeitando e Conhecendo a LIBRAS - IESPES - Santarém, PA).

Sobre a entrevistada

Pâmela Isis Mota tem 21 anos, é paulista e é intérprete de LIBRAS da Rede Vida de Televisão, e graduanda de Pedagogia da UNILAGO.


Olá, Pâmela, é uma alegria para nós sua entrevista para o Blog Vendo Vozes.

Pergunta 1: Como foi seu ingresso no mundo dos surdos?

Resposta: Quando eu tinha aproximadamente 16 anos, fiz um curso de administração no Senac, e dentro do currículo do curso havia uma disciplina de LIBRAS. Foi meu primeiro contato efetivo com a LIBRAS e com os surdos, e me encantei. Mas era apenas um semestre, e sem contato com surdos eu fui esquecendo, embora o interesse continuava. Alguns anos depois, eu estava em uma missa em minha paróquia, e vi alguns surdos participando da missa com uma intérprete. Aquilo mexeu muito comigo, e ardeu em meu coração. Depois da missa, fui conversar com aqueles surdos, e comecei a conviver com eles e aprender mais. Logo fui convidada a participar interpretando as missas como voluntária, e comecei a fazer parte da Pastoral dos Surdos. Depois de cinco anos trabalhando como voluntária, fui convidada a ser intérprete da Rede Vida de Televisão, e estou trabalhando lá há um ano e oito meses.


Pergunta 2: Qual foi seu maior desafio no início da carreira de intérprete?

Resposta: Foram muitos os desafios. Um deles foi a sensação de estar sozinha, pois nem sempre os outros intérpretes auxiliavam. Também havia a vergonha de me expressar, das expressões faciais e corporais. Com o tempo, percebi que isso era primordial na profissão, e era necessário desenvolver mais essas habilidades.

Pergunta 3: Como é o trabalho da Pastoral dos Surdos? Como você contribui?

Resposta: O primeiro objetivo é a evangelização dos surdos, com a interpretação das missas e ensino bíblico. Além disso, possuimos um centro de estudos que alfabetiza surdos que não sabem ler, encaminham para o mercado de trabalho, damos atendimento psicopedagógico e fonoaudiológico gratuito. A Pastoral dos Surdos é coordenada pela Professora Psicopedagoga Leonor Bernardes Neves. Até hoje sou voluntária da pastoral, e interpreto as missas aos domingos, e auxilio na parte democrática.

Pergunta 4: Para quem quiser receber atendimento da Pastoral ou ser voluntário, como deve proceder?

R: A pessoa interessada pode acessar o site nacional da Pastoral, http://www.effata.org.br/, e lá procurar informações e localizar a paróquia mais próxima que tenha esse trabalho.

Pergunta 5: Na sua opinião, qual a principal característica que deve ter um intérprete, e qual ele não deve ter?

Resposta: Ele não pode ser uma pessoa tímida, mas ter desenvoltura e ser ousado. Também não pode ser orgulhoso, ou ter uma “síndrome de estrelismo”, usando a língua de sinais e os surdos como escada para sua promoção pessoal.

Pergunta 6: O que uma pessoa que quer ser intérprete profissional deve fazer?

Resposta: Primeiro passo, procurar um curso de LIBRAS, de preferência com um instrutor surdo; desenvolver a sua expressão corporal e facial, mesmo que seja treinando em frente a um espelho. E ter convivência com a comunidade surda, porque a teoria nunca vai substituir a experiência.

Pergunta 7: Qual a postura que o intérprete deve ter para seu trabalho não ser confundido com caridade?

Resposta: Ele deve deixar bem claro que é um profissional como qualquer outro. Assim como um médico, por exemplo, ele ajuda as pessoas, mas é um profissional. Também precisa entender que o surdo não precisa do intérprete o tempo todo, ele tem seu modo de vida, e precisa ser independente.


Pergunta 8: Quais são seus projetos para seu futuro profissional?

Resposta: Prentendo continuar estudando e me aprofundando na língua de sinais, para ser professora alfabetizadora de surdos.

Pergunta 9: Como é o seu trabalho como intérprete na TV? Quais as diferenças entre interpretar na televisão e em eventos?

Resposta: Na televisão, temos um espaço menor na tela, é uma construção de espaço menor, você construir a sua interpretação em LS naquele pequeno espaço, ou não será visto e entendido. Quando você interprete na televisão, em rede nacional, você pode utilizar uma variação maior de sinais, pode englobar vários regionalismos. Já em eventos, você precisa saber qual é o público, qual variação de LS você deverá utilizar. Além disso, em eventos você interage com os surdos, na televisão não, você não tem um retorno imediato sobre seu trabalho, não há essa interação.


Pergunta 10: Como os interessados podem entrar em contato com você e ter acesso à seus trabalhos e projetos?

Resposta: Meu e-mail é mel_libras@yahoo.com.br, e também tenho um perfil no orkut (Pâmela Isis) e Twitter, no twitter.com/PamelaLibras. Assistam a missa na Rede Vida de Televisão, de segunda a sexta às 19h10, aos sábados, às 15h, e aos domingos às 8h da manhã, ao vivo.


Por favor, deixe uma mensagem para os leitores do Blog Vendo Vozes....

Gostaria de ressaltar que a LIBRAS é uma língua acessível a todos, não é um bicho-de-sete-cabeças, e todas as pessoas deveriam aprender pelo menos um pouco sobre ela.Muito obrigada, Pâmela, pelo seu tempo e atenção conosco. É uma grande alegria poder divulgar seu trabalho e contar com sua colaboração em nosso Blog Vendo Vozes.



5 comentários:

simone disse...

Quero dizer o qto fikei orgulhosa e feliz em ter a presença da Pâmela e a sua em nosso evento. Os temas tiveram uma ótima repercussão ajudando a fomentar a discussão pela inclusão do surdo.Qto a entrevista considero importante falar sobre a profissão do intérprete. Cmo sempre seu blog está sempre trazendo novidades da área...Parabéns.

Marco Machado disse...

Particularmente, achei-as fantásticas!

Surdos SOMOS DO TIME DE JESUS (CANÇÃO NOVA) disse...

Minha amiga Pâmela fez ótimo fazer o proprio trabalho dela, fiquei emocção, Então continuar assim lutar o seu objetivo de ser ensinado ao outros surdos.

PARABÉNS.

Anônimo disse...

Parabéns pela entrevista. A entrevistada é uma pessoa que, além de ser bonita e simpática, demonstra riqueza espiritual e bons sentimentos. Parabenizo pelo bonito trabalho apostólico junto aos surdos, que ela realiza diariamente nas missas transmitidas pela Rede Vida.

Anônimo disse...

Quero agradecer a todos que compareceram ao evento, que acompanham meu trabalho de Pastoral e na REDEVIDA e me ajudaram a construir cada tijolinho para avançar e evoluir na minha interpretação.
Agradeço principalmente a comunidade surda a quem devo tudo isso.. COMO É GRANDE O MEU AMOR POR VOCÊS !
Enfim, agradeço às pessoas que acreditaram em mim, ao meu ex, à minha família, e a DEUS.

Obrigada por tudo !