23 de jul de 2009

Dissertação: O PAPEL DA LIBRAS E DA LÍNGUA PORTUGUESA EM CONTEXTOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS SURDAS

Convite para 65ª Banca de Dissertação - PPGLA UNISINOS

Aluna: Gisele Farias Muck

Título: " O PAPEL DA LIBRAS E DA LÍNGUA PORTUGUESA EM CONTEXTOS DE ENSINO E DE APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS SURDAS"

Data: 31 de julho de 2009

Horário: 14h

Local: 3A317 - Unisinos - São Leopoldo/RS

Comissão Examinadora:

Profa. Dra. Maria Cristina da Cunha Pereira (PUC-SP)

Profa. Dra. Maura Corcini Lopes (UNISINOS)

Profa. Dra. Cátia de Azevedo Fronza (Orientadora)

Resumo: Esta dissertação de Mestrado investiga o papel que a língua brasileira de sinais (LIBRAS) e a língua portuguesa desempenham em um contexto de ensino e de aprendizagem de crianças surdas e ouvintes, trazendo à tona a forma como ambas as línguas são concebidas e correlacionadas nesse âmbito escolar. Inicialmente, apresentam-se considerações sobre propostas educacionais voltadas ao ensino de surdos ao longo da história; em seguida, refletese sobre surdez, língua, LIBRAS e língua portuguesa, destacando-se, por fim, as noções de sujeito, linguagem e discurso, na perspectiva de Bakhtin. Tais considerações teóricas voltamse a dados (gravados em áudio) de entrevistas com duas professoras, uma de LIBRAS e uma de língua portuguesa, e a observações de aulas dessas docentes, durante o ensino de suas respectivas disciplinas a uma turma de quinta série do Ensino Fundamental, de uma escola regular da região do Vale do Rio dos Sinos. Entre as constatações deste trabalho, ressalta-se línguas e a forma como os surdos constroem a sua identidade em cada situação de ensino depende, diretamente, da concepção de surdez, de língua, de LIBRAS e de língua portuguesa das professoras, que, por sua vez, está vinculada à sua formação acadêmica e experiência profissional e norteia suas práticas pedagógicas. Este estudo possibilita reflexões sobre um contexto regular de ensino, no qual se encontram alunossurdos e ouvintes, atendidos por professores ouvintes. Os resultados oferecem contribuições aos profissionais da educação, aos próprios surdos, às suas famílias e à comunidade escolar, pois permitem (re)pensar as práticas de ensino e de aprendizagem a fim que todos os alunos sejam reconhecidos e valorizados no mundo social pelas suas diferenças culturais, independente das especificidades de cada sujeito.

Parabéns, Gisele, e boa sorte!

Nenhum comentário: