17 de fev de 2009

Defesa de banca de dissertação - Vanessa de Oliveira Dagostim Pires

Olá pessoal
É com alegria que eu cominco que enfim defenderei a minha dissertação de mestrado em Lingüística Aplicada pela UNISINOS. O título é "Andaimento Coletivo como Prática de Ensino-Aprendizagem de Língua Portuguesa para Surdos", e será dia 26/2/09, às 14h, na sala 3A317 (UNISINOS).
A banca é formada pelas professoras Ana Maria de Mattos Guimarães (orientadora), Beatriz Fontana e Ronice Müller de Quadros (UFSC).
Resumo do trabalho
O trabalho investiga como os alunos de uma escola para surdos co-constroem experiências de língua portuguesa no contexto de sala de aula, e é inspirado no trabalho de Richard Donato, publicado em 1997, que buscou identificar a presença da prática do andaimento nas interações entre pares em sala de aula de língua francesa como segunda língua. Também tenta descobrir como o desenvolvimento desta L2 é trazido para o plano social, partindo da hipótese de que os aprendizes podem, de certa maneira, em algumas circunstâncias, prover o mesmo tipo de suporte e orientação uns aos outros, assim como os adultos fazem com as crianças, segundo o conceito de scaffolding investigado por Wood, Bruner e Ross (1976). Para isto, foram gerados dados mediante observação participante de aulas e aplicações de oficinas didáticas elaboradas especialmente para este fim em uma turma de 6ª série do Ensino Fundamental de uma escola estadual especial para surdos da região metropolitana de Porto Alegre. Essas aulas foram gravadas em vídeo, transcritas e analisadas. Durante este período, os alunos foram convidados a estudar e reconhecer a estrutura de uma carta de reclamação, além de aspectos específicos da LP considerados geradores de dificuldade para aprendizes de LP como L2, como a concordância verbal. Posteriormente os alunos produziram em trios, uma carta de reclamação a respeito da escola onde estudam. Foram analisadas as transcrições das interações entre alunos e algumas intervenções da professora e pesquisadora no momento da produção das cartas, e comparadas com a produção final de trio escolhido. Foi observada uma intensa prática de andaimento coletivo entre esses alunos, onde cada um assumiu um papel na produção do texto em LP. Concluiu-se que esse tipo de prática de atividade em conjunto gera estratégias facilitadoras de aprendizagem de LP e contribuem para o desenvolvimento do aluno, tornando-o mais autônomo e solidário.
Qualquer dúvida entrem em contato!
Depois eu conto aqui como foi...
Abçs a todos!

3 comentários:

Suely disse...

Oi, Vanessa!

Estou aqui para te desejar boa sorte na defesa!

Que tema instigante o da tua dissertação!

Sou professora de língua e literatura da rede pública, ainda não trabalhei com alun@s surd@s... mas têm escolas daqui em que há surd@s e @s profes não sabem o que fazer para inclui-los...
Ouço dizerem que @s alun@s não se esforçam, por isso não conseguem acompanhar a turma...

Eu fico confusa: @s surd@s devem estar numa turma de não-surd@s? Tu referes que a tua pesquisa foi numa escola especial para surd@s...
E a política de inclusão?

Abraços!

Vanessa disse...

Obrigada pela força, Suely!
Acho que esse papo de que os surdos não se esforçam é muito relativo. Se os professores não sabem o que fazer para incluí-los, pq não tem preparação para isso, com certeza as aulas não fazem nenhum sentido para estes alunos, e aí não existe "inclusão", mas "exclusão", não concordas?
Mas, como qualquer aluno, existem os interessados e os desinteressados, o fato deles serem surdos não define o caráter e a personalidade deles, é uma diferença na comunicação.
Eu fiz o meu trabalho em uma escola especial para surdos, onde realmente uma inclusão é feita, já que eles são instruídos sempre em LIBRAS e todas as atividades são realizadas pensando na condição deles. A política de inclusão no nosso país tem sido uma fraude, já que nós, professores, não temos sido preparados em nossa formação para realizar essa inclusão, ela é imposta "de cima para baixo" e a gente que se vire! Mas há diversos artigos no blog muito interessantes sobre o assunto, recomendo-os! Grande abraço, Vanessa!

Desirée disse...

Vanessa, desejo sucesso em sua defesa! Também estou nesse processo, já que defenderei minha tese no dia 02/03 e o tema, claro, é surdez... depois de toda essa ansiedade, gostaria de continuar conversando contigo, afinal, cheguei aqui por acaso e adorei! Aguardo notícias da sua defesa. Abraço!