12 de jan de 2009

Projeto de lei sobre Central de intérpretes

Olá pessoal!
Essa notícia é um pouco velha, mas achei interessante postá-la e saber a opinião de vocês. Não seria melhor qualificar os profissionais da saúde para atender a essas pessoas, com cursos de LIBRAS, inclusive? Leia e pense!

Prefeito sanciona lei e cria Central de Intérpretes para deficientes auditivos e surdocegos
O programa é vinculado à Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e ainda será regulamentado. A Central fará os treinamentos dos servidores municipais com o objetivo de preparar um número suficiente de guias-intérpretes e intérpretes para deficientes auditivos.

O prefeito de São Paulo sancionou o projeto de lei nº 256/07, que cria a Central de Intérpretes da Língua Brasileira de Sinais-Libras e Guias-Intérpretes para Surdocegos na Cidade de São Paulo. Agora, funcionários da Prefeitura que trabalham em áreas públicas essenciais vão ser treinados com o intuito de facilitar a comunicação das pessoas com deficiência.O objetivo é instalar câmeras ligadas à internet (webcams) para gravar a imagem das pessoas deficientes. O vídeo será encaminhado à Central que traduz, por telefone, a informação solicitada. A idéia é implantar câmeras em pontos públicos municipais, como as 31 Subprefeituras, 14 hospitais, 17 prontos-socorros e as 406 unidades básicas de saúde da Prefeitura. As escolas já contam com treinamento de intérpretes.O programa é vinculado à Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e ainda será regulamentado. A Central fará os treinamentos dos servidores municipais com o objetivo de preparar um número suficiente de guias-intérpretes (pessoas capacitadas para auxiliar surdocegos) e intérpretes para deficientes auditivos. Funcionários que trabalham no serviço 156 também passarão pelo treinamento.Segundo a autora do projeto, vereadora Mara Gabrilli, o novo serviço vai permitir que deficientes auditivos e surdocegos sejam atendidos com mais dignidade quando buscam informações. Ela exemplifica: "Como um surdo e um surdocego vão se comunicar quando chegam a um hospital se não tem alguém capacitado que entenda a sua linguagem? Eles acabam sendo mal interpretados porque não conseguem se fazer entender e há situações nas quais eles nem conseguem se defender". Para ampliar o projeto, a autora defende a criação de parcerias com delegacias em todo o Estado e também com universidades. Na Cidade de São Paulo existem 250 mil deficientes auditivos. No Brasil foram cadastrados 2.600 surdocegos.


http://www.prefeitura.sp.gov.br/portal/a_cidade/noticias/index.php?p=16931
21 de junho de 2007

Um comentário:

Camila Almeida disse...

Boa noite. Tenho um site e faco uma promocao. A ultima deu uma webcam para o blog que enviou mais visitantes para o meu site. Agora tenho uma promocao que vai dar um vale compras de R$ 100 no Submarino para o site ou blog que enviar mais visitantes para o meu site. A analise e feita pelo Google Analytics. Vim aqui para te convidar porque acho que voce tem grande chance de ganhar o valor compras de R$ 100. Leia mais em http://www.amostrasgratis.org/2009/01/resultado-da-promoo-de-fim-de-ano.html (Ainda vou escrever um post sobre a nova promocao, este e o resultado da ultima e o aviso da atual)